sábado, 21 de maio de 2011

alice melo monteiro gomes

cata vento
inverte o movimento
leve o pensamento
para o outro lado do litoral
despeja em mim o vento
transborda esse momento
no meu peito carnaval

em um útero que deixei sementes
nasceram filipe e flora
que me ensinaram a profissão de pai
de outro útero você veio agora
e me acorda sempre
antes do dia amanhecer

abençoada pelos deuses
 do mar e da chuva
alice era mais que um sonho
que a gente acreditava
que um dia ia nascer



poema de 7 foices


como preservar a Amazônia
como exterminar a miséria
se as 7 patas de Vênus
cavalgam a besta do planalto
poema de 7 foices
atrás da face anticristo
e nos palácios os crápulas
com suas caras de vidro
defendem os pastos de soja
devastam florestas pra búfalos
cada qual atrás dos mantos
esfarrapados dos partidos
nunca vi tanto canalha
no mesmo espaço reunidos

federico baudelaire viagens insanas


Nenhum comentário: