quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

jura secreta 67



agora que me beija a boca
com os dentes livres
do aparelho que prendia a língua
carne de maçã dezembro
inda me lembro da primeira vista
o azul vestia toda pele
do mar até pensei que fosses
naquele outubro de dois mil e sete
cravado em mim como tatuagem
para todo sempre
nessa voraz linguagem
entre os teus dentes
quero sangrar assim

Artur Gomes
http://canavalhagumes.blogspot.com

Nenhum comentário: