quarta-feira, 12 de novembro de 2008

Jura Não Secreta


fosse apenas um nome
ou os rrrs do teu sobrenome
enrolados entre meus dentes
ou então fosse indecente
ou até inocente fosse
mesmo que em teus lábios pudesse
haver mais que saliva
ou leite de alguma mama
quando em teus seios de dama
querem meus lábios sedentos
ou então meus dentes famintos
rasgar a blusa que vestes
e sendo sul norte ou leste
tua morada onde for
faz do teu corpo minha casa
ou pode ser esconderijo
seja em Paris ou no Tejo
ou Rio Grande do Norte
que pode ser também do Sul
o fogo sempre traz brasa
e quando aceso claridade
teu corpo minha cidade
faróis sinais luminosos
e sendo apenas um nome
estética verso e poema
como matei minha fome
quando te amei no cinema

Artur Gomes
http://youtube.com/cinemanovo


Jura Secreta 62


agora que meu canto lírico
escorre pelos vales dos vinhedos
e a carne dos teus brancos dedos
tocam meu corpo como marés em chamas
outros outubros já se foram
em minha fome tanta
que nenhuma palavra santa
caberia no poema
ou em tua pele quântica
papel por onde escrevo
em minha sede tântrica
desse vinho em tua boca
onde em teus lábios bebo

Artur Gomes Juras Secretas
http://carnavalhagumes.blogspot.com