sexta-feira, 26 de setembro de 2008

jura secreta 59



não há vento em teus cabelos
há não ser meus dedos
entre/abrindo os lábios
em tua boca de espuma
e os meus nervos de aço
entre a floresta de carne
e os teus dentes de seda
não há vento em tuas pernas
há não ser salivas
mar de conchas e lendas
no teu umbigo de areia
seiva de trigo e centeio
lua cheia em teus olhos
quando meus olhos de macho
penetram teus poros de rendas
colhendo as algas nos seios


Artur Gomes
http://carnavalhagumes.zip.net

Nenhum comentário: