terça-feira, 1 de julho de 2008

Jura secreta 21

se for pecado desejar-te tanto
então que me perdoe
ou me proíba
de roubar-te um beijo
ou querer-te tem corpo
assim como desejo pétala
simplesmente nua
do mar ao sol na luz da lua
abertas as portas
entradas e janelas
sentidos poros em tudo quanto velas
naquilo quanto sabes
já que em ti lateja
quem sabe Dante re/nascido
no meu canto
quem sabe o quanto as escondidas me deseja

com o meu sangue quente
no teu sangue retesado
corpo em pêlo no teu corpo

onde as marés espraiam
e os Deuses nos espreitam
amantes pela praias

como nós seres humanos
também tornados Deuses
sem pudores quando amamos

Nenhum comentário: