terça-feira, 1 de julho de 2008

Jura secreta 15

domingo vinte e sete
carnavalha em lâmina de gilete
ela cigarra em meus ouvidos

mágica sinfonia plasma em música
com tua voz flecha de fogo
fluído do amor em chamas

vaza por meus poros clave em sol
sustinidos mi bemol
crava-me sem dó zarabatana

coisa de índio à flor da pele
quando pele e som é o que se ama
estando aqui Brasília à vista

porto inseguro estrada afora
quasar em mim pulsar agora
cristal em prisma Kátia Chamma

Nenhum comentário: