terça-feira, 1 de julho de 2008

Jura secreta 12

impluma meu corpo que arrisca
romper pelas peles das portas
teu pêlo branco papel
olhar de lince me atiça
meu lance na água de sal
em mar de boca e de mel
teus olhos azuis Portugal
tua língua estrela do céu

Nenhum comentário: