segunda-feira, 30 de junho de 2008

poÉtica

quando tenso
o poema penso
fio suspenso no Ar

quando teso
o poema preso
peixe surpreso no Mar

Nenhum comentário: