sábado, 28 de junho de 2008

Jura não secreta

se eu não beber teus olhos
não serei eu nem mais ninguém
quando roçar teus dentes
desço garganta mais além
quando tocar teu íntimo
onde o ser é mais intenso
jura secreta não penso
bebo em teus cios também

Nenhum comentário: