segunda-feira, 30 de junho de 2008

estrela de fogo

Atiçais
tudo que em mim
ainda queima e arde
fogo como o sol da tarde
carne de maçã em desalinho
lua quando chega noite
por estas noites desmaio
entre os lençóis e o linho
um mar em nossa janela
estrela quando brilhante
acende meus olhos em brasa
e exalas por toda casa
até na matéria bruta
perfume de mulher
como açoite
faminto que sou como a fruta
e bebo teus lábios de vinho

Nenhum comentário: